domingo, 21 de julho de 2013

Antes da meia noite

Antes da meia noite é a sequência de outros dois filmes sobre a vida de Celine e Jesse. O casal que todos aprenderam a se encantar desde jovens na descoberta do amor e da liberdade. Passados dez anos eles retornam a se encontrar andando pelas ruas de Paris. Esse terceiro filme, e provável último da série, estão casados e passando férias de verão na Grécia. A primeira impressão pode ser a trilogia de mais do mesmo das comédias românticas, mas ao contrário, a força do filme está no diálogo entre esses personagens que poderiam ser qualquer um de nós. A força com que os ouvimos nos remete a histórias que já escutamos de um amigo ou até mesmo experiências da nossa própria vida. 
O amor que surge na juventude com o frescor da primavera e o mesmo amor que se despede e pede licença para que retornemos as nossas vidas cotidianas já que nem sempre podemos largar tudo e seguir o sonho vivido. A espera sofrida pelo reencontro, a saudade que não nos deixa, a imagem do outro em nossos corações. Somos lançados ao mundo carregando a sombra daquilo que um dia tivemos. Até que enfim nos desprendemos de nossos confortos e confiamos naquele primeiro encontro para então acreditar que mais maduros viveremos juntos e felizes. Até quando dura o para sempre? Será que o para sempre termina no exato momento do encontro? Ah, vivemos a ilusão juvenil dos poetas apaixonados! Mas a realidade é outra: a convivência. É o equilíbrio do cotidiano que alimenta os reencontros. Antes da meia noite é o dia-a-dia de duas pessoas que buscam ainda acreditar no amor. Forte, nu e sem máscaras... Como a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário