domingo, 7 de novembro de 2010

Ansiedade

“A ansiedade pode ser um sentimento normal diante de situações novas e desconhecidas, bem como, em certas condições, um sintoma de um processo patológico mental ou orgânico; pode, ainda, construir a própria doença – como é o caso dos transtornos de ansiedade.” (Cabrera; Junior, 2006)

“Ansiedade é um estado de humor desconfortável, uma apreensão negativa em relação ao futuro, uma inquietação interna desagradável.” (Dalgalarondo, 2000)

Em nossos ancestrais o mecanismo da ansiedade era utilizado para sobrevivência da espécie. Como estado de alerta e prontidão para a luta pela vida. O que vemos hoje é a sobrevivência no sentido da competição no trabalho, no casamento, na família, na escola. Ou seja, continuamos em estado de alarme. E a ansiedade aparece como sentimento de apreensão.

O homem passa a vida inteira adaptando-se às novas situações. A possibilidade da mudança causa desconforto em variados graus de sofrimento; essa percepção do novo é individual, o que transforma a ansiedade em diferentes intensidades. Como lidamos com situações novas? Como lidamos com a possibilidade do futuro? Como pensamos sobre o amanhã? São algumas das perguntas a serem respondidas por cada um de nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário