domingo, 15 de agosto de 2010

Bullying

“Bullying é um termo inglês para descrever atos de violência física ou psicológica intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully - valentão) ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.”

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Bullying)

Pesquisas apontam que o agressor tem personalidade autoritária com necessidade de controle e poder. Há conteúdo de perversidade no ato e prazer no domínio do outro.
Apelidos pejorativos, boatos, maledicências, intimidações físicas e verbais, domínio do espaço; enfim, são sempre ações intencionais para humilhar e intimidar suas vítimas.
Por que as crianças e adolescentes não contam aos pais: Basicamente porque 1) os agressores os ameaçam e também a suas famílias; 2) por acharem que as próprias famílias os verão como fracos e covardes e que não serão aceitos também no ambiente familiar.
Como identificar: A criança e o adolescente se sentirem mal pouco tempo antes de irem ao locar onde sofrem bullying; apatia, tristeza, falta de vontade de fazer as coisas.
Consequências: baixo rendimento escolar, perda de vontade de realizar as atividades, depressão, ansiedade, estresse e suicídio.
Bullying existe em todas as classes sociais, em todas as escolas. Não existe a frase “aqui não se tem bullying”. Encarar o fato é o primeiro passo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário